quarta-feira, 22 de junho de 2011

Na retirada dos Pontos

Assim que voltei para casa, uma das minhas grandes preocupações referentes à cirurgia, era a retirada dos pontos. Confesso que isto até sono me tirou.
Ontem acordei já pensando nisto. Quando fui tomar banho e minha irmã foi fazer curativo em mim, abria a boca a chorar dizendo que estava doendo, coisa e tals. O lance é que eu já havia criado a palavra ‘dor’ sobre qualquer coisa que pudesse ser associada à retirada dos pontos.
À tarde fomos ao Hospital São Lucas em Vila Velha. Durante o percurso de casa até lá, não parava de pensar em como seria o sofrimento. Meu irmão, muito palhacinho não parava de tentar me distrair com piadas, e minha irmã ia na pilha com a certeza de que estava fazendo algo para meu bem.  Chegando ao HSL, vi que uma moça loira comentou com uma mulher algo sobre mim, e a ficha caiu que era a mesma que estava na recepção do Hospital Meridional no mesmo dia que eu operei. Assim que me informei com a moça da recepção, já me dirigi a ela sorrindo e perguntando-a como estava. Era a mesma moça, a Lethícia, que estava na maca ao lado da minha na sala de recuperação.
Conversa vai, conversa vem... Percebia que a tensão estava passando. Mas, os meus medos eram: doer e eu chorar na frente do médico! Affffff...
Quando a secretária do Dr. Antelmo Sasso Fin chamou meu nome, o da Letícia e de um rapaz. A Lethícia estava mais tranquila que eu, e até deixou eu ir para a retirada dos pontos antes dela. Gente, quando encontrei do Dr. Antelmo, já comecei a me justificar o que ocasionaria meu choro. Sempre com muito jogo de cintura e agradabilíssimo que é, buscou todas as formas para me distrair. Mas, quando percebi, eu estava suando que nem chaleira e batendo um pé no outro, sem parar... Tadinha de mim, tadinho do Dr. Antelmo!
Saí do consultório e Letícia estava lá, toda sorridente perguntando como teria sido. Respondi e ela sorriu. Despedi-me dela e segui o médico que pediu para preparar o espaço para a retirada dos pontos da Letícia e do outro rapaz.
Quando penso que ia embora, meus irmãos me lembraram do atestado que eu deveria ter pegado, mas, por tensão não pedi. Por um lado, foi até bom, pois, se eu tivesse lembrado antes, não teria tido a oportunidade de me despedir da Lethícia. Com a certeza de que fomos uma com a cara da outra, que nosso santo bateu, nos informamos sobre nossos endereços de redes sociais, trocamos telefones e nos despedimos.
Chegando em casa, não pude acessar a net, pois meu irmão tinha muito o que estudar. Hoje acordei cedinho, e quais eram as solicitações de contato em minhas redes??? O da Lethícia, que muito contribuiu para diminuir a minha tensão na retirada dos pontos!
E assim segue a vida... Ontem saí de casa com medo de não segurar a pontas na retirada dos pontos, acabei conhecendo uma pessoa maravilhosa, que tenho certeza de que seremos excelentes colegas.

4 comentários:

  1. - Thaís, muito legal ler suas historias, ver seu otimismo :) Tudo vai continuar dando certo. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. É isso ai, vai em frente sem medo que a vida é isso ai mulher. Adorei a visita!


    Beijos querida!!!

    ResponderExcluir
  3. Ei amiga que bom que vc está bem e retirou os pontos, Nosso encontro ta chegando. Te mandei um e-mail vc confirma se vai ou não bjs.e melhoras

    ResponderExcluir
  4. Que bm que vc está bem :) Espero ver vc logo de volta twitando :D Tem uma TAG pra vc no meu blog, eu adorei fazer :D Beijos e saudades!

    ResponderExcluir