quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Ao Amigo Jornalista Júnior Eler Alves Ramos

Caramba! Vasculhando uns textos meus encontrei uma carta que fiz para um cara que antes, tratava-o como ‘colega de trabalho’. Com o passar de pouco tempo, nos tornamos amigos. Mais amigos meeeeeeeeesmo! Daqueles que parecem de longa data, saca?
Algumas pessoas me perguntam quem é quando vêem uma foto nossa e eu respondo: Meu Irmão do Coração!
No último findi ele esteve aqui em Pinheiros e foi muito bom, porque eu estava com muitas saudades dele... Muita mesmo! Pra variar, rolou a festa! Para ter festa com o tal sujeito, não precisa de muita coisa não... Não é difícil agradar o ‘bicho solto’ do coraçãozão.
Enviei um sms a ele (agorinha mesmo) pedindo-o para publicar a carta que fiz pra ele (porque se é dele, tem todo o direito de não querer que eu tornasse público), e ele me respondeu: “Faça o que tu queres, pois é tudo da lei!”
Antes, eu dizia que o curtia, o adorava... Hoje o sentimento mudou: o amo e não escondo isto de ninguém e ele sabe disto! Pode parecer ‘tosca’, mas taew uma forma de eu mostrar pro mundo inteiro (por isto a rede mundial) o quanto amo este amigo/irmão que a vida me presenteou!
Cara, você não tem noção do que representa pra mim. Obrigada pela força constante, carinho, companheirismo, momentos de farras, esporros, dicas profissionais, alertas pessoais, presença afetuosa mesmo quando distante, pelos 'Abre-te Sésamo'... Enfim, obrigada por tudo!!!

Click na farra do último findi em Pinhas City

Pinheiros, 22 de maio de 2009

Eler

É com muita satisfação que escrevo, pela primeira vez, para um colega de profissão cujos textos conheci há tão pouco tempo e que já me deixaram fascinada pela sua determinação, competência, coragem e lucidez (penso que seja lúcido, embora louco!).
Como já te disse em outras situações, sempre tive a curiosidade em saber quem é você. Não me intimidei ao iniciar esta busca.
A vida é assim. Nós chegamos sós e vamos embora da mesma forma. O que vale mesmo é o tempo que aproveitamos para viver, conviver e aprender. Pois só com tal experiência, no final, vamos olhar pra trás e ter a nítida sensação de que, de fato, valeu à pena.
Para os que acreditam em Deus, seja qual for a sua religião, há algo em que se pode acreditar: um ser infinitamente justo e bom que justifica a origem do universo e da vida, pois o acaso não teria tamanha inteligência e engenharia, diferente do responsável pela nossa criação e existência. E olha que nossa existência tende a nada diante da imensidão do universo tão repleto de detalhes e harmonia. Para mim, é inquestionável a presença e a existência deste Deus (e o chame como quiser), diante da realidade em que vivemos.
Bom, mas talvez isto não seja importante para você como é para mim.
Mas é o seguinte: fico feliz ao saber que conquistei (pelo menos penso que sim) a confiança de uma excelência como você. Fico feliz ao te ligar e sentir o seu sorriso pelo “fala Livramento!!!” e se despede com entusiasmo. Fico feliz ao te ver e conseguir fazer algumas leituras do seu olhar. Sinto-me privilegiada ao saber que em algumas idas a São Mateus pude e penso que poderei ter sua boa companhia. Fiquei pensando... Você deixou de descansar uma hora a mais do seu tempo (como fez ontem) para não me deixar só enquanto esperava o horário de retornar para meu local de origem (pra poucos e bons!). Excelência de bom coração...
Como diz ‘Raulzito’ (não ‘dizia’ porque para mim ele vive): “O caminho do acaso é a sorte”. Nada é por acaso. E essa frase tem mais sentido do que as palavras expressam. O que importa é o que fazemos com o tempo que nos é dado. Portanto, viva de forma que a sua existência seja uma mágica contínua!
O objetivo desta carta foi tentar expressar a minha gratidão pelo carinho que tem tido comigo. Mesmo que isto não queira dizer que ‘meu pequeno paraíso’ esteja aberto aos que não conheço (rs!). Mas na moral... Presenças bacanas na vida de uma ‘pobre menina rica’ tornam-se tesouros históricos.
Empolguei. Escrevi e penso que ainda não consegui dizer pelo menos meia dúzia de coisas que você merece como colega e possível futuro amigo, pessoa, profissional e excelência!
Gosto de você um tantãozão e conte comigo para o que pensar que lhe posso ser útil.
Finalizo com uma citação do lendário ‘Che’ que mostra como o mundo tem duas escolhas. Espero como você, continuar seguindo a primeira: “É melhor morrer de pé, do que viver de joelhos”.
Você é especial! Tenha certeza disto.
Um beijão em seu coração!

Thaís Livramento.

3 comentários:

  1. Que belezura, menina. Linda mesmo essa amizade e mais ainda o seu jeito de expressá-la. Parabéns! bjos

    ResponderExcluir
  2. Entendo como que é isso... Thais, ele que nos faz sentir essa sensação... Palavras nao dizem absolutamente nada perto do que queremos que ele ouça... deu pra entender oque eu quis dizer ne hehehe

    ResponderExcluir